Featured Posts

Dell Experts oferece prêmios, cursos e atendimento... Você um consultor independente e busca qualificaão? Então conheça o programa Dell Experts oferecido pela gigante dos computadores. via Dell Experts oferece prêmios, cursos e atendimento exclusivo.

Read more

Artigos da Semana no TI Especialistas - 18-04/2013 Cadastre as vagas de trabalho da sua empresa gratuitamente no TI Especialistas - http://bit.ly/Yxebts PROMOÇÃO: Estude de qualquer lugar e em qualquer horário com os cursos Online de ITIL, ISO 2000,...

Read more

Artigos da Semana no TI Especialistas - 15/04/2013 Cadastre as vagas de trabalho da sua empresa gratuitamente no TI Especialistas - http://www.tiespecialistas.com.br/jobs/ PROMOÇÃO: Cursos Online de ITIL, ISO 2000, ISO 27002, Cloud Computing, COBIT...

Read more

Artigos da Semana no TI Especialistas - 11/04/2013 Cadastre as vagas de trabalho da sua empresa gratuitamente no TI Especialistas - http://www.tiespecialistas.com.br/jobs/ PROMOÇÃO: Cursos Online de ITIL, ISO 2000, ISO 27002, Cloud Computing, COBIT...

Read more

Artigos da Semana no TI Especialistas Lançamos nossa loja on-line, confira: http://tiespecialistas.alavancar.me/afiliado/tiespecialistas/ TI Especialistas lança portal com Banco de Vagas e Currículos gratuito, saiba mais: http://www.tiespecialistas.com.br/2013/03/ti-especialistas-lanca-banco-de-vagas-e-curriculos-gratuito/ Curso: Brasília:...

Read more

  • Prev
  • Next

Novidades TI Especialistas – 23/01/2011

2

Category : Carreira, Tecnologia

Boa noite a todos,
venho divulgar e prestigiar os colunistas dessa semana no Portal TI Especialistas (www.tiespecialistas.com.br).Tenham uma boa leitura.

Nos acompanhem pelo portal, pelo twitter e pelo Facebook:

http://www.twitter.com/tiespecialistas

http://www.facebook.com/fan.tiespecialistas

Aos interessados em ser colunistas enviem um email para augusto@tiespecialistas.com.br

Inscrevam-se também nos nossos subgrupos regionais: http://www.tiespecialistas.com.br/inscreva-se/

Seguem os novos artigos:
Software Livre: maduro para o mercado corporativo – Gilberto Sudré
( http://www.tiespecialistas.com.br/2011/01/software-livre-maduro-para-o-mercado-corporativo/ )

SOX como ferramenta de qualidade em TI – Silvio Bogsan
( http://www.tiespecialistas.com.br/2011/01/sox-como-ferramenta-de-qualidade-em-ti/ )

Stakeholders: fator determinante para o sucesso em projetos – Helio Ferenhof
( http://www.tiespecialistas.com.br/2011/01/stakeholders-fator-determinante-para-o-sucesso-em-projetos/ )

O que esperar em 2011 para a área de TIC? – Anderson Ortiz
( http://www.tiespecialistas.com.br/2011/01/o-que-esperar-em-2011-para-a-area-de-tic/ )

Tecnologia. Que história é essa? – Rogério Di Magalhães
( http://www.tiespecialistas.com.br/2011/01/tecnologia-que-historia-e-essa/ )

Esta não é uma obra de ficção! – Roberto Queiróz
( http://www.tiespecialistas.com.br/2011/01/esta-nao-e-uma-obra-de-ficcao/ )

TI bem conduzidas, empresas de alto desempenho – Carlos Marcelo Lauretti
( http://www.tiespecialistas.com.br/2011/01/ti-bem-conduzidas-empresas-de-alto-desempenho/ )
Garantindo consistência no gerenciamento de projetos – Antonio Arthur Filho
( http://www.tiespecialistas.com.br/2011/01/garantindo-consistencia-no-gerenciamento-de-projetos/ )

Mudanças e impactos organizacionais com adoção de sistemas ERP – Helbert Carvalho Tiago
( http://www.tiespecialistas.com.br/2011/01/mudancas-e-impactos-organizacionais-com-adocao-de-sistemas-erp/ )

Cloud Computing – Dados fora das fronteiras – Vinicius Lara Cezar
( http://www.tiespecialistas.com.br/2011/01/cloud-computing-%e2%80%93-dados-fora-das-fronteiras/ )

Quando a vida profissional começa sufocar a vida familiar… vale a pena? – Leonardo Corrêa
( http://www.tiespecialistas.com.br/2011/01/quando-a-vida-profissional-comeca-sufocar-a-vida-familiar-vale-a-pena/ )

Posted from Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil.

LinkedIn: você sabe usar essa rede social?

3

Category : Carreira

O post de hoje é contribuição do colega Klaus Junginger, repórter do IDGNOW e da Computerworld e voltado ao mercado de busca. Klaus resolveu investigar formas de usar melhor o LinkedIn. O resultado você confere abaixo.

Por Klaus Junginger

Em meio à miríade de redes sociais digitais, o LinkedInse destaca por ser de cunho essencialmente profissional. Sem recursos de partilha de fotos e com opções restritas de envio de mensagens para outros usuários, o LinkedIn tem alguns macetes para uso mais poderoso.

Neste texto, que é a primeira parte de alguns posts sobre a rede social, vou tratar de dicas dadas por profissionais. Nas partes seguintes, falarei sobre os recursos pagos.

Aprender a se portar nesse ambiente é fundamental – o mesmo pode ser dito acerca do perfil. Em telefonema com a RP do LinkedIn, Krista Canfield, fico sabendo quais são algumas das regras essenciais. Acompanhe:

O perfil
Segundo Krista, o número mínimo de conexões no LinkedIn é 50. Ela se refere a esse número por “magic number” (número mágico). Por quê?
A rede classifica a proximidade entre o usuário e possíveis contatos em 1º, 2º e 3º graus. E é a partir de 50 conexões que o usuário começa a perceber um volume relevante em termos de profissionais no segmento de interesse.

Preencher o perfil do LinkedIn de forma otimizada leva tempo e não precisa ser feito de uma vez só. É possível impedir que seus dados sejam expostos a quem acessar seu perfil. Contudo, é necessário selecionar essa opção no menu de configurações da rede social. Pense nisso quando for criar seu perfil. Diferentemente do Facebook, em que erros e dados inconsistentes são aceitos, esse tipo de informação pode prejudicar sua presença digital no LInkedIn.

Minimizar o volume de informações no perfil em construção não impedirá que uma busca por seu nome em mecanismos de pesquisa como o Google e o Bing revelem sua existência na rede em posições bastante privilegiadas.

Krista dá uma dica valiosa sobre esse assunto: “Get your LinkedIn profile to come up higher in search results by customizing your profile URL”, ou seja, use o LinkedIn para ocupar posições vantajosas em mecanismos de busca e otimize sua URL. Impagável. Existe uma variedade extensa de palavras-chave disponíveis para otimização.

Melhor: para cada idioma em que o LinkedIn está disponível, é criado um subdiretório. Linkedin.com/in, por exemplo, denota o diretório dos perfis criados em idioma inglês. Assim a quantidade de vezes que uma palavra-chave é usada é multiplicada pelo número de idiomas disponíveis. Mas um mesmo usuário, apesar de poder criar perfis em diomas distintos, não pode alterar sua URL para cada idioma. Seria demais, uma chance de monopólio.

O analista de audiência (Web Analytics) da Globo.com, Diógenes Passos diz que otimizou sua URL na rede LinkedIn e decidiu criar a URL com seu próprio nome, e não com uma palavra-chave. “É uma questão de personal brand“, diz. Diógenes continua, dizendo que “…em todo caso, a busca interna do LinkedIn in encontra bem keywords ligadas ao seu currículo”.
O profissional de web analytics completa a resposta (dada via Twitter): “Como existem vários outros Diógenes Passos, decidi não deixar dúvida em nenhuma busca pelo meu nome”.

A escolha, como pode perceber, caro leitor, será inteiramente sua.

O ranking interno

É possível encontrar outros usuários do LinkedIn com base na busca por palavras-chave ou nome.
Perguntada se a quantidade de vezes que determinado termo aparece em perfis no LinkedIn interfere no ranking por buscas no site, a assessoria de imprensa do LinkedIn no Brasil confirma que sim. Parece, ainda, ser o fator de maior peso na hora de compor a lista de perfis.

Em 2010, percebi várias posts e matérias de especialistas dando instruções de como montar um perfil otimizado. Para tal, é necessário incluir nas informações profissionais as palavras que melhor denotem sua atividade e experiência. Vale perguntar se tal dinâmica não encoraja o que na comunidade de SEO (otimização para sites de busca) é conhecido por Keyword stuffing – uso exagerado de palavras-chave na tentativa de aumentar a relevância para determinado termo.

Recomendações
A rede social apresenta um recurso chamado de Recommendations (recomendações); campo em que contatos – na maioria ex-colegas de trabalho – deixam suas impressões sobre o desempenho profissional do dono do perfil. Elas equivalem a cartas de recomendação; aquelas que todo bom candidato a vagas de trabalho deve ter, pois servem de chancela (não garantia) de performance. “Tenha, no mínimo três recomendações” diz Krista ao telefone. O número de recomendações, porém, não influencia o posicionamento de usuários em pesquisas por contatos na rede.
Há alguns meses tratamos do assunto recomendações no LinkedIn em outro blog.

Comportamento
Em minha opinião, a grande utilidade do LinkedIn consiste em encontrar pessoas que atuam profissionalmente em segmentos de interesse partilhado. Krista confirma essa perspectiva “é onde se encontra o real valor da rede social”. “O LinkedIn é uma plataforma em que partes que dividem interesse comum se encontram e trocam experiência em nível profissional”, afirma.

Mas atenção: a conexão deve ser interessante para ambas as partes e ela reflete um nível de confiança mútua mais consistente que um ”amigo” no Facebook, por exemplo.

Como aumentar a rede de contatos?
“Apesar do LinkedIn ter uma mensagem preconfigurada para o envio de convites, acredito que o envio dela é um dos maiores erros dos usuários”, diz Krista. “Fazer contato no LinkedIn é algo que deve ser bom para as partes e deve ter nuances de um contato pessoal”, continua. “Vale a pena ler o perfil antes de enviar um convite. Quem sabe você encontre alguma informações que os aproxime”.
Faz todo sentido.

Já que se trata claramente uma questão de interesses, nada melhor do que abrir mão da mensagem padrão e fazer um convite personalizado, algo que transmita ao outro usuário uma noção de proximidade.

Pergunto para Krista sobre o maior erro cometido por usuários do LinkedIn na hora de expandir sua rede de contatos. Na resposta da RP fica evidente que se trata de uma confusão que muitas pessoas fazem quando entram para a rede e acreditam estar em outros ambiente digitais, em que adicionar contatos torto e a direito é bastante comum.

Grupos
Do mesmo modo como acontece com outras redes sociais, existem grupos de discussão que disseminam conteúdo e informações sobre determinado assunto. Para cada grupo que um usuário do LinkedIn resolve seguir existem configurações para o recebimento dos tópicos criados por outros participantes.

Krista explica que, atualmente, você pode escolher entre resumos semanais, diários ou optar por ler o conteúdo dos tópicos apenas quando deseja acessando a página do grupo no LinkedIn. Essa última parece ser a melhor opção, pois o que poderia ser uma plataforma para discussões que se igualem à relevância da rede para fomentar relacionamentos profissionais é não raramente usado para disseminar o que pode tranquilamente ser chamado de spam. Ainda não existe a opção de denunciar determinados usuários pela prática de envio dessas mensagens. Já mensagens recebidas de outros usuários podem, sim, ser relatadas como spam Nos grupos relacionados ao SEO, por exemplo, é comum ver usuários fazendo promoção de seus serviços de otimização de perfil e até de palestrante em eventos em maio a tópicos que revelam um real interesse nos assuntos tratados.

Um aplicativo que vale a pena
Prestem atenção no MyBox, criado pela empresa Box.net. Trata-se de um disco virtual que abriga arquivos gerados por você. O Box avisa quando alguém acessa um dos arquivos. Maneira interessante de acompanhar as visitas ao seu perfil na rede social LinkedIn.

O LinkedIn está longe de se equiparar às outras redes sociais em termos de número de usuários. Segundo Krista, a rede abriga perto de 85 milhões de perfis; mais da metade dessas contas pertence a usuários de fora dos EUA.

Fonte: IDG Now!

Novidades TI Especialistas 21/11/2010

Category : Carreira, Tecnologia

Bom dia a todos. Venho divulgar e prestigiar os colunistas dessa semana no Portal TI Especialistas ( www.tiespecialistas.com.br ). Tenham uma boa leitura.

Nos acompanhem também pelo twitter www.twitter.com/tiespecialistas

Para se tornar um colunista envie um email para augusto@tiespecialistas.com.br .

Seguem os novos textos:

Como dizer não às idéias dos colaboradores – Thales Cunha
( http://www.tiespecialistas.com.br/2010/11/como-dizer-nao-as-ideias-dos-colaboradores/ )

Método do Caminho Crítico – Ruggero Ruggiere
( http://www.tiespecialistas.com.br/2010/11/metodo-do-caminho-critico/ )

MVNO: em breve em um celular perto de você – Gilberto Sudré
( http://www.tiespecialistas.com.br/2010/11/mvno-em-breve-em-um-celular-perto-de-voce/ )

Evolução ou Inovação: De Adam Smith ao BPM… – Marcelo Faria
( http://www.tiespecialistas.com.br/2010/11/evolucao-ou-inovacao-de-adam-smith-ao-bpm/ )

M-Commerce: Quando? – Douglas Correa
( http://www.tiespecialistas.com.br/2010/11/m-commerce-quando/ )

WBS – Uma ferramenta importante para o Gerente de Projetos – Ruggero Ruggieri
( http://www.tiespecialistas.com.br/2010/11/wbs-%e2%80%93-uma-ferramenta-importante-para-o-gerente-de-projetos/ )

O Crack Digital – Thales Cunha
( http://www.tiespecialistas.com.br/2010/11/o-crack-digital/ )

Consultorias x Empresas: Relação que precisa amadurecer – Parte 1 – Wander Nardino
( http://www.tiespecialistas.com.br/2010/11/consultorias-x-empresas-relacao-que-precisa-amadurecer-%e2%80%93-parte-1/ )

Inovação usando a Cadeia de Valor, Macro-Processos e Processos de Negócio – Marcelo Celebroni
( http://www.tiespecialistas.com.br/2010/11/inovacao-usando-a-cadeia-de-valor-macro-processos-e-processos-de-negocio/ )

CLOUD COMPUTING – Será que a culpa é da TI ? – Marcos A. Silva
( http://www.tiespecialistas.com.br/2010/11/cloud-computing-sera-que-a-culpa-e-da-ti/ )

Regulamentação Profissional na área de TI – Modelo Possível – Alexandre Fernando
( http://www.tiespecialistas.com.br/2010/11/regulamentacao-profissional-na-area-de-ti-modelo-possivel/ )

Metodologia! Eu quero uma para vender – Marcel Spadoto
( http://www.tiespecialistas.com.br/2010/11/metodologia-eu-quero-uma-para-vender/ )

Atenção! Engenharia Social – Part II – Alex Silva
( http://www.tiespecialistas.com.br/2010/11/atencao-engenharia-social-part-ii/ )

Participação no Executive Program FIAP – Singularity University – Ruggero Riggieri
( http://www.tiespecialistas.com.br/2010/11/participacao-no-curso-executivo-program-fiap-singulary-university/ )

Voce esta louco ! … use na PME – Laecio Barreiros
( http://www.tiespecialistas.com.br/2010/11/voce-esta-louco-use-na-pme/ )

Concurso para bolsa de estudos no curso da FIAP em parceria com Singularity University

Category : Carreira, Tecnologia

Os membros do TI Especialistas Brasil concorrerão a uma vaga no Executive Program oferecido pela FIAP em parceria com a Singularity University. Essa vaga é para um dia do curso a ser escolhido pelo ganhador. Para concorrer basta ser membro do TI Especialistas Brasil e enviar um email para augusto@tiespecialistas.com.br. Além disso tem o concurso para os participantes que querem ganhar uma bolsa de estudo.

Seguem mais informações sobre o programa.

A FIAP, em parceria com a Singularity University, realizará de 08 a 13 de novembro um programa inédito no Brasil: o Executive Program. O programa tem como objetivo analisar as últimas inovações em seis áreas do conhecimento que vem apresentando crescimento exponencial: Inteligência Artificial & Robótica; Redes & Sistemas Computacionais; Biotecnologia & Bioinformática; Medicina & Neurociência; Nanotecnologia e; Energia & Meio Ambiente e será ministrado pelos professores da Singularity University.
A FIAP oferecerá uma bolsa de estudos no Executive Program por meio de um concurso cultural. O desafio é responder a seguinte pergunta: “Qual é sua proposta de inovação tecnológica que pode transformar e trazer valor agregado à vida da sociedade brasileira nos próximos anos?”.

Acesse o site e participe: http://www2.fiap.com.br/concursoexecutiveprogram/

Redes sociais estão no radar de 60% dos executivos em busca de emprego

Category : Carreira

O acesso a redes sociais em busca de melhores oportunidades de emprego é praticado por 60% dos executivos brasileiros, sendo que 40% já se candidataram a vagas anunciadas por meio destes serviços.

Os dados fazem parte de uma pesquisa realizada pela Hays, empresa de recrutamento de executivos de alta e média gerência.

A rede social LinkedIn, voltada a fins profissionais, tem a preferência de 65% dos entrevistados quando se trata de buscar novas oportunidades.

Na sequência estão Orkut, acessado por 52,5% dos pesquisados, Facebook (47,5%) e o microblog Twitter (26,5%). A pesquisa realizada entre maio e julho deste ano envolveu 350 profissionais empregados de grandes empresas que atuam como gerentes (32%), analistas (32%), coordenadores (28,5%) e diretores (5,8%).

Na divisão por faixa etária, 37,5% estão na chamada ?Geração Y’, com idade entre 20 a 39 anos, 37,5% se encaixam na faixa etária de 30 a 39 anos e 25% têm idade acima de 40 anos.

Do total de entrevistados, 87% mantém ao menos uma conta ativa em redes sociais.

A freqüência de acesso é diária para um em cada três pesquisados, enquanto 29,5% disseram utilizar as redes sociais de uma a três vezes por semana e 12,1% responderam que se conectam entre três e seis vezes por semana.

A atualização frequente o status profissional em serviços como o LinkedIn é uma das recomendações do gerente da área de expertise Sales & Marketing da HAYS, Rodrigo Vianna, para elevar o potencial de recomendação de profissionais.

“É importante saber usufruir das principais ferramentas disponíveis na mídia social”, afirma Vianna.

RecomendaçõesEntre as dicas do executivo da Hays para destacar o perfil profissional em redes sociais estão recomendações de ex-líderes ou parceiros de trabalho anteriores e o uso de palavras-chave sobre realizações profissionais, “como ter atuado em uma das 100 maiores empresas da Fortune”, afirma Vianna.

O executivo também recomenda muita cautela com a publicação de comentários pessoais e desabafos de executivos em redes sociais. Finalmente, Vianna lembra que o “networking” tecnológico pode favorecer o acesso a headhunters e empregadores, mas jamais substituir o contato pessoal.

Fonte: Uol

Gestão estratégica de pessoas ainda está só no discurso, diz especialista

1

Category : Carreira

Departamento de Pessoal, Recursos Humanos, Gestão de Pessoas e Gestão Estratégica de Pessoas. Nos últimos anos, as áreas de RH das empresas têm buscado novas maneiras de se definir para mostrar que estão antenadas com os novos tempos. No entanto, essa mudança de nomenclatura pode não passar disso: um modo diferente de definir velhas e antiquadas práticas de administração de pessoal. A opinião é de Pedro Martins, presidente da PM International Consulting, professor e consultor de empresas em 23 países, inclusive no Brasil.

“A gestão estratégica de pessoas, que se tornou uma expressão comum entre os profissionais de RH, é na verdade uma disciplina científica que tem uma orientação muito diversa daquela prática usual de gestão de pessoas. Quando falamos em gestão estratégica de pessoas, nos referimos à gestão do negócio por meio das pessoas, o que implica em práticas e atividades orientadas para o negócio da empresa e, portanto, passíveis de mensuração e avaliação”, assinala Martins.

Diretor do Comitê Científico da ABRH-SP, Martins é autor do artigo “ROI em Treinamento”, que integra o livro colaborativo “Reflexões sobre Treinamento Corporativo”, organizado por Carol Olival Trovó, diretora Pedagógica do Wall Street Institute. Segundo Martins, a visão da gestão estratégica de pessoas deveria levar ao uso do treinamento corporativo orientado às necessidades do negócio e não o treinamento pelo treinamento, como acontece com frequência em muitas empresas que enxergam essa questão apenas como gestão ou desenvolvimento de pessoas.

“Se as pessoas vão ser treinadas em função de determinadas necessidades de negócio, os resultados são passíveis de mensuração e estarão sempre relacionados aos resultados do negócio. Se eu preparo uma empresa para a internacionalização, a medida do sucesso dos treinamentos realizados será justamente a medida do sucesso da internacionalização e não quantos colaboradores foram treinados para essa ação”, diz Martins.

De acordo com o consultor, muitos profissionais de RH costumam assinalar que a atividade de gestão de pessoas tem muito de intangível, mas essa intangibilidade diz respeito às áreas de Recursos Humanos verticalizadas.

“Essas áreas não conseguem avaliar os resultados de ações de treinamento, daí porque usam como principal argumento a questão da intangibilidade das ações de gestão de pessoas. O primeiro a fazer é abandonar esse discurso, pois as dinâmicas empresariais da atualidade exigem uma mensuração de resultados efetiva de todo tipo de ação, inclusive as relacionadas a gestão de pessoas”, enfatiza Martins.

Para alcançar essa mudança, explica Martins, os profissionais de RH precisariam resolver dois problemas essenciais: têm que investir na compreensão da gestão global das organizações para saber como contribuir para os resultados das empresas.

“Entre o pessoal de RH, ainda é uma pequena minoria aqueles que sabem ler um balanço financeiro, que entendem projetos e ações de posicionamento de marca e compreendem de modo efetivo as estratégias comerciais das companhias onde atuam”, diz.

“Outro aspecto importante é que os gestores de linha, os gestores operacionais, que não integram o RH, mas fazem gestão de pessoas, tenham uma compreensão ampla de como melhorar o desempenho de suas áreas por meio de uma gestão de pessoas orientada a resultados. O que mais necessitamos no Brasil, hoje em dia, é um cruzamento de competências entre gestão do negócio e gestão de pessoas”, assinala Martins.

País de extremos

Para o consultor, o Brasil tem uma particularidade que o distingue em relação a outros países. “Tenho grande experiência internacional e o que percebo que distingue o Brasil é o fato deste país viver entre extremos. Temos profissionais de ponta, altamente capacitados e preparados, mas temos muita gente sem qualificação ou preparo para a gestão de empresas”, diz.

“No meio disso tudo há um vazio enorme. Falta pessoal com nível mediano de formação e isso é algo que só os processos de educação, formação e qualificação podem dar conta”, conclui.

O livro colaborativo Reflexões sobre Treinamento Corporativo reúne vários capítulos que abordam questões relacionadas ao treinamento dos pontos de vista estratégico, tático e operacional nas empresas. Vários autores participam, todos eles com vivência nas áreas de Gestão de Pessoas de empresas e entidades, inclusive professores e consultores.

O trabalho será distribuídos em vários formatos: 2.000 exemplares impressos, formato eletrônico para aqueles que quiserem baixá-lo na internet e até um blog, que está registrando entrevistas em vídeo com os autores. Você pode acessar o blog do livro em www.treinamentocolaborativo.blogspot.com e acompanhar a evolução do projeto.

LinkedIn se mostra uma ferramenta eficaz para empresários

Category : Carreira, Geral

Há aproximadamente um ano, o português Fernando de Freitas trocou seu cargo de diretor numa empresa do ramo de plásticos para empreender em um negócio próprio. Trouxe para o Brasil um braço da Harco empresa europeia que comercializa insumos químicos. Um dos maiores desafios de Freitas e, talvez, da maioria dos pequenos e médios empresários, vem sendo entrar no mercado, estabelecer contato com potenciais clientes e conseguir vender o seu produto. No caso da empresa de Freitas, a Harco, o mercado para seu produto é muito restrito, e seus principais clientes são grandes companhias, como a Petrobras A solução encontrada pelo empresário para chegar até essas empresas foi utilizar o LinkedIn, uma rede social mundial, lançada em 2003 nos Estados Unidos, voltada exclusivamente para contatos profissionais Basicamente, Freitas criou um perfil, alimentou o espaço com vasto material de divulgação do produto que sua empresa oferece e enviou mensagens para diretores, presidentes e gerentes de grandes empresas – como a Petrobrás – que poderiam abrir portas para ele. A princípio, a tática parece um tanto quanto simples entretanto, para a empresa de Freitas os resultados foram mais do que satisfatórios: ele recebeu respostas positivas de cerca de 70% das mensagens que enviou Participação brasileira no LinkedIn O LinkedIn atualmente reúne mais de 75 milhões de usuários cadastrados em todo o mundo. O grupo detentor da rede detectou no Brasil uma grande oportunidade de ampliar esse número e lançou, em abril deste ano, a versão em português do site, que já conta com quase 2 milhões de usuários. “Acreditamos muito no mercado brasileiro. Muitos empresários estavam nos perguntando sobre esse país, queriam fazer negócios com o Brasi e entrar em contato com empresas e profissionais daqui”, comenta Arvind Rajan, vice-presidente de operações nternacionais do LinkedIn Esse portal de relacionamentos pode ser uma importante ferramenta para esses empresários, uma vez que disponibiliza uma série de recursos de grande utilidade para esse público. Além do seu perfil profissional, o usuário tem acesso a grupos de discussões, pode buscar pessoas específicas cadastradas na rede usando diferentes filtros, entre outras coisas. “Apostamos no LinkedIn pois é uma ferramenta que possibilita aos pequenos empresários entrar diretamente em contato com pessoas-chave de outras empresas, que, talvez eles demoraiam muito para conseguir contatar”, explica Rajan. Esse foi o caso de Freitas. “Eu consegui entrevistas, marquei reuniões e até já fechei contratos. Tudo por intermédio dessa rede”, conta Entretanto, facilitar o contato direto com grandes companhias não é a única oportunidade que essa rede pode proporcionar ao pequeno empresário. No LinkedIn há um espaço destinado a rodadas de debates e discussões de temas relacionados ao mundo empresarial. “As empresas estão buscando sempre experts nas mais variadas áreas. Mostrar as suas qualificações e participar dos debates de forma séria, com respostas que agreguem, é um excelente passo para o sucesso”, diz Rajan. Esse tipo de interação realmente funciona. Freitas conta que, por meio da participação em debates e rodadas de discussão via LinkedIn, foi contatado por uma empresa americana e agora, além de gerir a Harco, também presta serviços de consultoria para essa companhia Recentemente, um caso chamou a atenção dos membros da rede. Por meio do LinkedIn, Frank Hannigan, um empresário escocês, enviou 700 mensagens para possíveis investidores. Em uma semana recebeu 200 respostas, e após 8 dias já tinha conseguido uma quantia de US$ 230 mil (aproximadamente R$ 400 mil) para tocar o seu negócio. O brasileiro Alberto Blanco, diretor da Grudaemmim, uma agência de comunicação e relacionamento digital, passou por uma situação semelhante. Ele foi contatado, via LinkedIn, por duas empresas de venture capital querendo investir em seu negócio. “Esses investidores são focados em empresas de redes sociais e, por meio do meu perfil, chegaram até o meu negócio”, conta. O contrato ainda está em fase de negociação, mas a ponte que o LinkedIn fez entre a empresa de Blanco e os investidores, sem dúvida contribuiu muito para que o processo fosse mais ágil Em tempos de globalização e da explosão dos contatos via internet, ferramentas como essa podem funcionar como verdadeiros catalisadores de negócios. Abordar uma pessoa que você ainda não conhece pelo LinkedIn é uma boa ideia quando você está abordando a pessoa certa. “Basicamente, tudo o que uma rede de contatos como essa faz é aumentar o potencial e o alcance das pequenos e médias empresas”, finaliza Rajan a empresa Como usar as redes de relacionamento para alavancar seus produtos? Redes sociais são a chave de futuros negócios, dizem especialistas redes sociais

Fonte: Pequenas Empresas Grandes Negócios

Primeira semana do Portal TI Especialistas é um sucesso

1

Category : Carreira, Geral, Tecnologia

Prezados, o portal TI Especialistas foi lançado na última terça-feira, dia 10 de agosto, no endereço www.tiespecialistas.com.br e já registrou, em uma semana, mais de 4.200 visualizações.

Gostaria de agradecer a todos pela parceria e também informar àqueles que gostariam de escrever que entrem em contato pelo email augusto@tiespecialistas.com.br.

A colaboração será muito bem-vinda!

Este foi só o primeiro passo.

Seguem os textos publicados esta semana:

Estudo avalia salários em TI e mais quatro áreas profissionais

2

Category : Carreira

A consultoria Robert Half divulgou a terceira edição de seu Salary Guide, levantamento anual que revela as médias dos salários fixos de profissionais brasileiros em cinco áreas de atuação. A pesquisa compilou as remunerações de profissionais de TI, Engenharia, Marketing, Vendas, Finanças, Contabilidade e Mercado Financeiro. Para elaboração do guia, são considerados os cargos mais demandados de média e alta gerência em empresas de todos os portes.

Os resultados revelam aquecimento generalizado em todos os segmentos. O diretor de operações da Robert Half, Fernando Mantovani, afirma que a falta de profissionais qualificados e a recuperação da economia já impactaram os salários de algumas áreas. “Profissionais em níveis médios, com mais de cinco anos de experiência, são disputados nas empresas e isso pode ser percebido nas remunerações fixas”, afirma. A seguir uma resumo das áreas:

Engenharia

O aquecimento do mercado de engenharia e a demanda cada vez maior por profissionais qualificados na área fizeram com que as empresas buscassem profissionais menos experientes. A “juniorização” da engenharia fez com que em alguns cargos houvesse uma pequena queda no piso salarial, independente do porte da empresa. Um exemplo é o Engenheiro de Aplicação/Processos, que no ano passado tinha um piso salarial de R$ 2,5 mil a R$ 3,5 mil – hoje esse piso é de R$ 2 mil a R$ 2,5 mil.

“Existe uma grande necessidade de profissionais qualificados e isso faz com que as empresas busquem engenheiros com pouca experiência ou recém formados. Muitos terminam a faculdade já empregados”, afirma o gerente da divisão de Engenharia da Robert Half, Roberto Britto.

Finanças e Contabilidade

Os profissionais de finanças e contabilidade com inglês fluente e conhecimentos em normas contábeis são os mais valorizados este ano. Controllers, gerentes na área fiscal e tributária e contadores com experiência acima de cinco anos são os que apresentaram maior valorização salarial em relação ao ano passado. De acordo com o especialista em recrutamento Mário Custódio, houve aumento significativo na remuneração dos executivos com experiência entre 3 e 9 anos, perfil considerado de média experiência.

O salário de um controller nessa faixa de experiência, em 2009, variava entre R$ 7 mil e R$ 12 mil em empresas de porte pequeno e médio e pode chegar, hoje, a até R$ 16 mil. Em empresas de grande porte, o aumento foi menor, mas significativo – de um teto de R$ 21 mil, os salários máximos subiram para R$ 23 mil.

Marketing e Vendas

O aquecimento da economia e o crescimento do mercado consumidor em todos os segmentos provocaram maior valorização dos profissionais de vendas e a necessidade de bônus mais agressivos para esses executivos. O fortalecimento do salário variável causou um pequeno decréscimo na remuneração fixa da área de vendas. “A estrutura financeira em vendas vem mudando. Enquanto os novos contratados têm redução de 5% a 15% nos salários fixos, a remuneração variável está mais agressiva”, afirma a gerente da divisão de Marketing & Vendas da consultoria, Adriana Cambiaghi.

Na área de vendas, o Guia Salarial destaca os cargos de novos negócios e desenvolvimento de clientes, profissionais relativamente novos no mercado. Tendência semelhante foi observada no segmento de Marketing – áreas como a de Inteligência de Mercado, até então menos demandadas, devem ganhar mais espaço nas empresas nos próximos meses. Um gerente da área com dois anos ou menos de experiência tem salário fixo de R$ 7 mil a R$ 15 mil, de acordo com o porte da empresa.

Mercado Financeiro

De acordo com o gerente da divisão de mercado financeiro, Fábio Saad, o aquecimento do mercado financeiro é generalizado, mas a demanda mais aquecida é por posições que sugerem expansão e investimentos de empresas, como é o caso dos cargos de Project Finance, Fusões e Aquisições. Os bancos de investimento vivem um momento de busca por talentos e estratégias de remuneração agressivas.

Com regras restritas de pagamento de bônus, as instituições americanas aumentaram os salários fixos de todos os profissionais, compensando a queda no variável. Esse movimento atraiu muitos executivos, forçando os bancos europeus a aumentarem também os salários, o que provocou uma inflação salarial média de 30% para bancos de investimento.

No mercado de seguradoras, resseguradoras e corretoras, houve estabilidade nos últimos meses. Os bônus, porém, estão crescendo nos últimos semestres.

TI

O Guia Salarial 2010 – 2011 aponta que executivos como gerentes de TI e analistas de Negócios com visão generalista e estratégica são os destaques na área de tecnologia. Com a retomada na procura por esses profissionais após a crise de 2008, o mercado apresentou um pequeno ajuste nas remunerações de TI. O salário de um gerente de TI no nível de entrada, que em 2009 era de R$ 9 mil a R$ 16,5 mil, atualmente varia entre R$ 10 mil e R$ 17 mil. No caso de um analista de Negócios, o teto salarial no nível de entrada aumentou de R$ 4 mil para R$ 5 mil.

Fonte: Canal Executivo

Posted from Vila Velha, Espírito Santo, Brazil.

Lançado o Portal TI Especialistas

3

Category : Carreira, Geral, Tecnologia

É com grande satisfação que venho anunciar oficialmente o lançamento do Portal TI Especialistas Brasil. Como já havia sido informado, criamos essa ferramenta que será o braço de publicação de conteúdos voltados à área de tecnologia do nosso grupo do LinkedIn. Os artigos estarão abertos ao público gerando uma contribuição não só para os membros do TI Especialistas Brasil como também para a sociedade como um todo.

Espero que cada membro possa contribuir para o engrandecimento do projeto, tornando-o referência em tecnologia no Brasil.

Contamos com todos nesta empreitada.

O endereço do site é: www.tiespecialistas.com.br

Nos acompanhem no Twitter: www.twitter.com/tiespecialistas

Divulguem nosso portal, pois ele pode se tornar um cartão de visitas muito valioso para todos os profissionais que fazem parte do grupo TI Especialistas Brasil.

Segue a lista de nossos artigos de lançamento. Usufruam sem moderação:

Consultorias, consultores e seus conhecimentos

by Thiago Casquilha

Se existe uma coisa que nós do mercado de TI fazemos muito, é entrevista. Uma às 9 da manhã na consultoria X, outra às 2 das tarde, na consultoria Y. E é fácil perceber uma…

Introdução ao Marketing em Redes Sociais

By Paulo Carmo

É com enorme prazer que estreamos mais este espaço dentro do portal TI Especialistas, para falarmos sobre temas ligados ao nosso mundo da tecnologia da informação. Esperamos…

Grandes volumes de Informação – O CEO também usa

by Marco Ribeiro

Introdução Todos hoje em dia sofremos com a sobrecarga de informações do dia-a-dia a ponto de sempre buscamos uma referência antes de tomarmos uma decisão que envolva nosso…

A Responsabilidade Civil do Profissional de TI

By Professor Glauber

Os profissionais de Tecnologia de Informação são, por excelência, criaturas racionais. Tal peculiaridade, necessariamente, gera efeitos múltiplos, dentre os quais aqueles que…

Home Office – Você está preparado?

by Fábio Cassanha

Este artigo tem o objetivo de instigar a idéia e porque não fazer com que as pessoas pensem e olhem para uma tendência que pode vir a colaborar em muito com as empresas, as pessoas e meio ambiente . O HOME OFFICE – também chamdo de Teletrabalho, é tido por muitos como forma de não trabalhar, de ficar até mais tarde na cama, de enganar o chefe, ou uma…

Trabalho, carreira e ações evolutivas

by Vera Mello

Nosso trabalho além dos resultados tangíveis e intangíveis nos fornece significado e realizações. É essa a sua sensação? Em meu trabalho, focado em desenvolver a carreira de profissionais, deparo-me com muitas pessoas insatisfeitas, desmotivadas, exauridas e sem direção clara de futuro. Geralmente a distância entre a pessoa e suas metas é criada por…

BI no SharePoint 2010, uma evolução para seu Portal

by Bruno Velaz

Este artigo é direcionado para profisisonais que precisam decidir qual ferramenta devem usar dentro da sua empresa. Se abaixo está listado alguma pergunta que lhe interessa saber a resposta, então realmente você precisa ler este artigo.  a)   O que é realmente BI e qual é principal finalidade dela?  b)   Quanto custa implantar BI na minha…

Apenas o que é SIRH?

by Garret O’Brien

Bem, simplesmente, SIRH é um acrônimo para Sistemas de Informação de Recursos Humanos… SIRH é também conhecido como SGRH, Sistemas de Gestão de Recursos Humanos ou GCH Gestão de Capital Humano. Mas isto é apenas esclarecedor que você as siglas e não lhe dizer uma coisa sobre SIRH. SIRH, SGRH, GCH é a gestão de dados e sistema de…

Tecnologia Social mas para o benefício de quem?

by José Luiz Barbosa

A cada dia que se passa temos mais acesso a informações e estamos cada vez menos informados. O comodismo e a facilidade da Internet deixou milhares de pessoas preguiçosas e lendo menos. Temos informações objetivas e rápidas, porem ninguém se aprofunda em nada. Em contra partida diariamente milhares de novas tecnologias são lançadas. “Telephone…

Pequenas e Medias Empresas-PMEs são iguais a Classe C?

by Laecio Barreiros

As grandes empresas de consultoria, auditoria, ERPs e Bancos agora acordaram e colocaram os olhos para as Pequenas e Medias Empresas- PME´s, a exemplo das empresas de consumo que estão investimento e seduzindo a emergente Classe C social. Estas grandes companhias estão montando enormes estruturas e investindo forte neste nicho …que para eles,

Acesso não autorizado a redes sem fio e a legislação brasileira

by Rafael Corrêa

Tempos atrás fui consultado em relação à legalidade ou não da prática do wardriving e do warchalking. Até então, eu sabia da existência de tais condutas, mas desconhecia que já haviam sido batizadas. Wardriving é, basicamente, uma prática em que, na direção de um veículo…

Introdução à Governança de TI

by Paulo Carmo

É com enorme prazer que estreiamos mais este espaço dentro do portal TI Especialistas para falarmos sobre temas ligados ao mundo da tecnologia da informação. Esperamos poder compartilhar com os amigos, não só diversos conteúdos sobre temas ligados à Governança de TI, como também…